Saturday, May 3

Série: Brechós de Curitiba Pt 1: O Brechó do Relógio

Já que meu blog está largado às traças e ao mofo mesmo eu tendo uma quantidade razoável de coisas atrasadas esperando para serem publicadas, vou aproveitar esta semana que estarei de folga na faculdade para começar de uma vez por todas minha série sobre brechós.  Dado meu gosto antigo e refinado, não é de se estranhar que eu tenha uma quedinha por brechós, por isso pretendo escrever sobre alguns brechós de Curitiba, focando principalmente naqueles localizados no Centro Histórico da cidade. Curitiba é uma cidade cheia de easter eggs para aqueles que gostam de se embrenhar pelos quatro cantos em caminhadas de final de tarde, de olhos arregalados à espreita de lojas interessantes que apenas os mais astutos encontram. Quando se fala em brechós então a coisa fica ainda mais empolgante. Após várias caminhadas na Rua Riachuelo eu encontrei a loja perfeita para iniciar essa série de postagens:

Conhecido como “O Brechó do Relógio”, sua localização estratégica torna o Brechó Curitiba ponto obrigatório na visita de qualquer pessoa que passe por ali. A fachada do prédio – onde antigamente funcionava a relojoaria Raeder – chama a atenção de longe, não só por sua arquitetura antiga e charmosa, mas também por um grande relógio trazido de Leipzig, Alemanha. A decoração surpreende qualquer fã de antiguidades: são bonecas antigas, louças, pinturas de diversas épocas, relógios e móveis restaurados por quem entende de decoração. 

O que achei particularmente interessante nessa loja é a facilidade com a qual se encontram peças para eventos históricos e teatrais. Em uma de minhas peregrinações em busca de alguma peça para usar no Torneio Medieval que terá na região metropolitana eu encontrei um lindo vestido preto de veludo. O corte dele se assemelha mais às roupas masculinas da época, mas não é nada que uma reforma não dê jeito. O mais surpreendente? Paguei apenas R$ 16 na peça! Para quem procura por anáguas, o Brechó Curitiba também é ponto obrigatório.

Atentem para o fato de que infelizmente nem tudo na loja está a venda! Quadros, mobília antiga e algumas bonecas são meramente objetos decorativos. Porém, há algumas exceções: Em uma de minhas primeiras visitas ao local me apaixonei por algumas bonecas com mais de cem anos de idade que estavam sendo vendidas para colecionadores (adoraria ter tirado foto delas para incrementar a postagem, mas os compradores foram mais rápidos do que eu). Lindos conjuntinhos de xícaras e píres de porcelana também estão expostos na vitrine, esperando que ladies à moda vitoriana passem em frente com suas sombrinhas e ao vê-las, acabem se lembrando que precisam de louças decoradas para seu chá da tarde... 


PS: Perdoem meu hábito de tremer na hora de bater a foto, ah, e também a péssima qualidade da minha câmera!



Detalhe do provador e da vitrine: decorados com obras de arte, lustre customizado e quadros de pop art:




Já pensou encontrar Homer Simpson, Fofão (e seu irmão(?)), E.T., Shreak, Fiona e um dos três porquinhos no mesmo lugar? No Brechó Curitiba isso é possível!



De acordo com algumas matérias que andei lendo sobre a loja, o proprietário pretende expandir o local transformando-o também em um café. Seria no mínimo interessante se além de oferecer café e doces o ambiente também funcionasse ao som de baladinhas retrô, eh? 

Para mais informações:
Endereço: Rua Riachuelo, 147 Centro – Curitiba –PR.
Fone: 9817-4047
Para vendas ou trocas, falar com Lili.

No comments:

Post a Comment