Saturday, August 21

The Mission U.K.

Hello There! (It's British Man!)


Hoje reservei um tempinho para descontrair e falar sobre uma das bandas mais legais da cena gótica na minha opinião. Até agora eu só havia postado aqui sobre bandas com visual bonitinho e som fofinho, então por que não postar algo diferente e que também tenha um bom conteúdo? E se tem algo que essa banda tem, esse algo é conteúdo.

Só quero deixar claro uma coisa: eu não sou nenhuma expert em termos de música, e por isso não fico falando aos quatro ventos sobre isso para parecer que entendo. Mas como esse é o meu blog e o espacinho onde eu tenho o direito de falar sobre o que eu quiser, simplesmente não posso deixar de fora uma banda que tenha tanto destaque para mim. Até por que todo mundo sabe que não é necessário ser formado ou entender profundamente sobre determinado assunto para ter opinião própria, gostar ou desgostar desse assunto, acreditar ou não, ou simplesmente falar sobre ele e expor opiniões. Está claro? Então vamos lá:

O The Mission UK foi uma banda de Goth Rock formada em Leeds, Inglaterra nos anos 80. A banda foi formada por Wayne Hussey e Craig Adams (ambos ex-Sisters of Mercy, outra grande banda). Aí vocês vão me falar: “ah, é apenas mais uma das bandas que surgiram nos anos 80”, e eu digo que sim, o The Mission é apenas mais uma das bandas que surgiram nos anos 80 e que encantou quem viveu aquela época e continua encantando até hoje os que nasceram no final da década de oitenta (o/) e que continuará encantando as próximas gerações.

No começo o som dos caras era bem característico daquela época, mas ao longo da carreira foi ficando mais moderno, sem perder a qualidade. Não é um rock pesado nem muito lento. Eu diria que é tranqüilo e tem uma melodia boa. É uma dessas bandas que conseguem transmitir um sentimento profundo, as letras têm conteúdo, ao contrario de muitas bandas por aí que fazem letras sem nexo algum. O The Mission combina letras lindas com melodias marcantes que fazem jus aquilo que é cantado. Ainda temos a maravilhosa voz de Wayne Hussey para dar vida aos versos e expressar o que está sendo passado com a música.

O álbum de estréia deles é o “God's Own Medicine” (1986), que é inclusive um dos meus álbuns preferidos. Nele estão algumas das músicas que mais aprecio da banda, tais como Bridges Burning, Stay With Me (que foi o primeiro single deles) e Blood Brothers. Os outros singles desse álbum foram Wasteland e Severina. Já o segundo álbum intitulado “The First Chapter” (1987), traz a música que eu mais amo da banda: Over The Hills and Far Away! Infelizmente (e incompreensivelmente) essa música não virou um single, mas mesmo assim, canções como Serpents Kiss e Garden of Delight fizeram bastante sucesso.

Bom, vários álbuns foram lançados nos próximos anos e consequentemente, muitos singles, entre os quais eu posso citar Tower of Strength, Beyond the Pale, Butterfly on a Wheel (clássica) e Deliverance, que também é uma das minhas preferidas da banda. Não posso deixar de comentar sobre o maravilhoso cover que eles fizeram da música Never Let Me Down Again do Depeche Mode. Os fãs de Depeche Mode podem querer me matar, mas não posso negar que prefiro a versão na voz de Wayne Hussey.

Bom, infelizmente para os fãs da banda, depois dos longos 22 anos de carreira, o The Mission chegou ao fim. O último álbum deles foi o God Is A Bullet, e foi lançado em 2007. Depois disso a banda fez alguns shows para se despedir do publico de uma forma adequada e agora Wayne Hussey segue carreira solo. Fiquei sabendo recentemente que ele está morando no Brasil, lol. É uma ótima oportunidade para nós que não moramos em São Paulo ou Rio de Janeiro termos a oportunidade de assistir um show dele.

Então é isso, acho que The Mission UK é uma banda que realmente vale a pena conhecer, por isso vou deixar aqui a minha recomendação de sempre das músicas que eu mais aprecio: Over The Hills and Far Away, Deliverance, Bridges Burning, Blood Brothers, Absolution, Shine Like The Stars e Stay With Me.

2 comments:

  1. Não conheço essa banda, mais vou procurar saber, deve ser bem interessante :).

    ReplyDelete
  2. Olá! Gostei da matéria. Também gosto muito da banda e desse estilo de som. Quanto a "Never Let Me Down Again", bom ainda prefiro o original.

    ReplyDelete